Escolha uma Página

 

POIS BEM – O desembargador Luiz Oyana, do Tribunal de Justiça, decidiu na tarde de hoje que o vereador Damasceno Júnior deve mesmo enfrentar a sessão de amanhã, que decidirá pelo voto dos colegas a perda do seu mandato ou a continuidade na vereança. O recurso da defesa, já negado em primeira instância, foi protocolado em Curitiba antes da troca de advogados da defesa. Hoje a missão de garantir a permanência do cliente na Casa do Povo foi assumida por Armando de Souza. Ele solicitou adiamento de uma semana e o presidente Alécio Espínola negou o cancelamento da reunião desafio quinta, que iniciará 9h30min.. O único faltoso deverá ser o médico Jorge Bocasanta, por conta de compromissos profissionais fora de Cascavel. Moacir Vosniak, o outro advogado sondado, preferiu recusar o trabalho. Ele disse que detectou mentiras e maldades nos comentários das redes sociais. Uma delas seria a que aponta o prefeito cascavelense interferindo em favor do acusado. “Isso não aconteceu”, garante. O desconforto fez Vosniak desistir da filiação no PSC, partido de Leonaldo Paranhos, onde ingressaria como presidente no lugar de Alsir Pelissaro, que permanece.

Compartilhe essa notícia