Escolha uma Página

 

Alguns dos principais partidos de Cascavel se movimentam cedo rumo à eleição de prefeito e vereadores, em outubro do ano que vem. Nesta sexta(12), segundo os organizadores, o Partido Socialista Brasileiro (PSB), reuniu cerca de 250 convidados e fez 100 novas filiações, elevando a cerca de 1.400 o número de filiados. O encontro na Associação da Rádio Colméia confirmou o professor e empresário Marcos Vinícius Pires de Souza na condição de prefeiturável. Ele preside a sigla e disputou o cargo em 2016. Ano passado voltou às urnas tentando a Câmara  Federal e não se elegeu. Combater práticas não republicanas da chamada “velha política”, não fazer oposição gratuita e nem manter alinhamento político tipo “Maria vai com as outras”, estão entre as diretrizes do PSB. E lugar de ladrão é na cadeia, defendeu Marcos Vinicius, enquanto apresentava pré-candidatos à vereança.

Sem estelionato

O prefeiturável tem dito na imprensa que rompeu a parceria política com o ex-prefeito Edgar Bueno, a quem apoiou em várias eleições. Na opinião dele, o atual Leonaldo Paranhos fez promessas na campanha e está devendo algumas bem importantes. Onde está o Comboio da Saúde e a compra de leitos na rede particular, indaga. “Se o Paranhos conseguir cumprir, ótimo. Do contrário, terá cometido estelionato”, alfineta. A reunião teve as presenças dos vereadores Rafael Brugnerotto(PSB), Celso Dalmolin(PR), Valdecir Alcântara(PSL) e Olavo Santos(PHS). Também participaram o ex-vice prefeito Maurício Teodoro(PSDB); presidente do PSC, Alsir Pelissaro; e do PPS, Vilson Oliveira.

Os prefeituráveis

Além do prefeito Leonaldo Paranhos(PSC), considerado candidato nato à reeleição, as cogitações citam os deputados estadual Marcio Pacheco(PDT) e o federal Evandro Roman(PSD). Também aparecem Juarez Berté(DEM), Hélio Laurindo (PP), Edgar Bueno (PDT) e Paulo Porto (PCdo). Nos bastidores começam a se mexer o ex-vice prefeito Vander Piaia(PTB), Adani Triches (MDB), Policial Madril(PMB) e a advogada Evelyne Paludo(PPL). A cláusula de barreiras e possíveis janelas eleitorais provocarão algumas trocas de partidos. Outros nomes poderão surgir no cenário.

Compartilhe essa notícia