Escolha uma Página

 

Estresse acentuado tirou de combate o líder da bancada do prefeito Leonaldo Paranhos. Na sessão desta segunda-feira(1), o vereador Romulo Quintino (PSL) teve ausência justificada por atestado médico determinando 30 dias de afastamento. No entanto, ele preferiu encaminhar licença de 10, que poderá ser prorrogada. O vice líder Josué de Souza assumiu a função e já teve contratempo logo no primeiro dia. O presidente do Legislativo, Alécio Espínola(PSC), se atrapalhou ao desempatar projeto encabeçado pelos oposicionistas Pedro Sampaio(PSDB) e Fernando Hallberg(PDT). Eles querem transporte urbano de graça aos pacientes que tratam câncer. A Comissão de Justiça firmou posição contrária, alegando inconstitucionalidade. O voto minerva no empate de 9 a 9 deveria ser a favor e Alecio foi contra o parecer. A discussão da matéria continua e, quando votada no mérito, poderá ser rejeitada. Na votação final a vereadora Nadir Lovera (AVANTE) estará em plenário e terá peso importante nesta e em outras pautas. Ela assumirá na próxima sexta(5), às 17hs. A estréia no plenário será segunda(8). Embora faça parte do grupo que elegeu Paranhos, a novata será independente.

Romulo fora?

Especulações apontam um Romulo Quintino descontente diante da falta de apoio do prefeito Paranhos ao trabalho na bancada. Ruídos no diálogo com secretários e outras lideranças do Executivo estariam refletindo de forma negativa, a ponto de provocar nova troca de líder. Quintino, no entanto, tem dito estar alinhado ao Paço e, até agora, os problemas surgidos foram resolvidos, avalia. Outra situação destacada pelos observadores políticos mostra o sólido relacionamento entre o parlamentar governista e o prefeiturável Marcos Vinicius Pires de Souza(PSB), da oposição. Segundo o vereador, é amizade antiga de dois homens de bem que, entre outros temas, também discutem o futuro político do município e os seus próprios.

Compartilhe essa notícia